26 de jul de 2009

kombi Vermelha - Viagens pelo Estadao



UM EPISÓDIO DE MUITOS DO ESTADAO

Em minhas memórias, as viagens sempre foram longas.

Uma noite fazia anotações de placas que vi e li.

Não sabia o que fazia ali... apenas tinha que ir.

As estradas de um grande estadão, sim, porque São Paulo é um grande estadão!

A Kombi vermelha era nossa condutora de rodas e nós, seus companheiros.

Tratar-se de “Pactos com o passado”. Hoje, o tenho como cenas curtas lembradas insistentemente no decorrer dos meus dias.

O condutor da Kombi vermelha chegara à idade madura para os senhores, velha para os jovens e jovem para os velhos.

A placa que vi e li dizia assim: cavalo dado não se olha os dentes. Exatamente no momento que iria reclamar da demora, nunca chegava e aquele estado foi se tornando grande demais.

Toda vez que perguntava: aonde vamos dessa vez?A resposta era a mesma... Aqui mesmo no estado.
Que estado é esse que não acaba e nunca chega?

Voltando a placa que li... Cavalo dado não se olha os dentes, esse ditado popular escrito na traseira de um caminhão me fez ficar pensativa. sim ..porque uma vez enchi tanto o condutor da Kombi com perguntas..está perto? está chegando? falta muito? Essas coisas... E quando chegamos .. Um lugar, pra lá de lindo.

Lindo para quadros... Cenas de filmes... Recitar poemas, correr e correr brincando com borboletas.

Não sinto saudades dos longos passeios, de correr atrás de borboletas, das distantes estradas dentro de um só estado.

A saudade é só do condutor falante.

Mais um episódio da kombi no estadao 26.07.2009

Nenhum comentário: