4 de mar. de 2007

GRUPO ESCALET É SELECIONADO NO PROGRAMA DE DIFUSĂO DIGITAL DO GOVERNO FEDERAL

GRUPO ESCALET É SELECIONADO NO PROGRAMA DE DIFUSĂO DIGITAL DO GOVERNO FEDERAL



O ministro da Cultura interino e secretário do Audiovisual, Orlando Senna, anunciou nesta terça-feira, dia 27 de fevereiro, o resultado da seleçăo pública de propostas de parcerias ao Programa de Implantaçăo de Pontos de Difusăo Digital.



Serăo beneficiados 100 projetos de açőes de exibiçăo com tecnologia digital, selecionados dentre 195 inscritos e 192 deferidos. Dos contemplados, apenas 02 no Piauí e um deles foi o do Grupo ESCALET de Teatro da cidade de Floriano, săo no total 47 da regiăo Nordeste, 26 da Sudeste, 11 da Sul, nove da Centro-Oeste e sete da Norte. A Portaria n° 1, que traz a relaçăo dos projetos escolhidos, já está publicada no Diário Oficial da Uniăo (Ediçăo nş 39, Seçăo 1, páginas 6 e 7).



O Edital de Seleçăo Pontos de Difusăo foi destinado ŕs entidades públicas e privadas sem fins lucrativos com o objetivo de oferecer apoio ŕ difusăo da produçăo audiovisual brasileira independente, por intermédio da exibiçăo năo-comercial de filmes e obras audiovisuais, e contribuir para a formaçăo de público. Com essa iniciativa, a Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura (SAV/MinC) também busca recuperar a dimensăo cultural do cinema junto ao movimento cineclubista.



Os Pontos de Difusăo Digital concretizam, ainda, a democratizaçăo audiovisual em todas as regiőes brasileiras. "O Programa poderá levar filmes e vídeos para moradores de diversos bairros, associaçőes e também para escolas e universidades, possibilitando o debate crítico em torno das obras exibidas", afirma o secretário Orlando Senna.



"Cerca de 60% da produçăo audiovisual brasileira poderá ser exibida nesse circuito independente. E vale ressaltar que nas décadas de 60 e 70 muitos filmes obtiveram sucesso graças ao movimento cineclubista. Com este Edital, pretendemos neste primeiro momento criar 100 salas de exibiçăo, que servirăo para aproximar ainda mais o público da cinematografia nacional", completa Senna.

Nenhum comentário: